A Festa dos Tabernáculos

Texto: Dt 16.13-15

Introdução
– A Festa dos Tabernáculos era a última das três grandes festas anuais, a que todos do sexo masculino tinham de comparecer (Páscoa, Pentecostes, Tabernáculos – ver Dt 16).
– O povo, durante os sete dias da festa, habitava em tendas de ramos, em memória de sua peregrinação no deserto.
– Adquiriu o nome de “festa da colheita”, realizando-se depois da colheita do trigo e de se recolherem os frutos. Ou seja, era uma grande festa, de ações de graças a Deus, pela colheita do ano.

Transição
– Portanto, a Festa dos Tabernáculos tem a ver com ações de graças, com gratidão a Deus.
– Por quais motivos devemos ser gratos a Deus hoje?
– Podemos ser gratos por suas bênçãos materiais, pela saúde, pelas nossas famílias, etc. No entanto, quero destacar, baseando-me nas festas judaicas (já que hoje esse é o nosso tema) que devemos ser gratos pelos seguintes motivos, ou as seguintes bênçãos espirituais:

I.) Devemos ser gratos a Deus pelo sacrifício de Cristo na cruz; e, porque, em Cristo, Ele nos libertou do pecado, do mundo e do poder do diabo (simbolizado pela Páscoa)
– Na Páscoa, um cordeiro sem defeito foi sacrificado. Esse cordeiro apontava para Cristo que seria sacrificado por nós!
– “Pois também Cristo, nosso Cordeiro pascal, foi imolado” (1 Co 5.7).
– “Mas Deus prova o seu próprio amor para conosco pelo fato de ter Cristo morrido por nós, sendo nós ainda pecadores” (Rm 5.8).
– O Egito simboliza o mundo, e Faraó, o rei do Egito, simboliza Satanás.
– Assim como Deus libertou o seu povo do Egito e de Faraó, hoje, em Cristo, Ele nos libertou do mundo, de Satanás e do pecado!
– “Ele nos libertou do império das trevas e nos transportou para o reino do Filho do seu amor” (Cl 1.13).
– “Ele vos deu vida, estando vós mortos nos vossos delitos e pecados, nos quais andastes outrora, segundo o curso deste mundo, segundo o príncipe da potestade do ar, do espírito que agora atua nos filhos da desobediência […] Mas Deus, sendo rico em misericórdia, por causa do grande amor com que nos amou […] nos deu vida juntamente com Cristo, – pela graça sois salvos” (Ef 2.1,2,4,5).

II.) Devemos ser gratos a Deus pois Cristo ressuscitou dos mortos (simbolizado pela Festa das Primícias)
– “Também tereis santa convocação no dia das primícias” (Nm 28.26).
– A Festa das Primícias está associada à Festa de Pentecostes.
– Nessa festa das Primícias, um feixe da colheita das primícias era movido perante o Senhor (Pearlman).
– Tipifica a ressurreição de Cristo – “Mas, de fato, Cristo ressuscitou dentre os mortos, sendo ele as primícias dos que dormem” (1 Co 15.20).
– “e qual a suprema grandeza do seu poder para com os que cremos, segundo a eficácia da força do seu poder; o qual exerceu ele em Cristo, ressuscitando-o dentre os mortos e fazendo-o sentar à sua direita nos lugares celestiais, acima de todo principado, e potestade, e poder, e domínio, e de todo nome que se possa referir não só no presente século, mas também no vindouro” (Ef 1.19-21).
– Porque Cristo ressuscitou e nós estamos nEle, estamos, portanto, assentados nos lugares celestiais – “e, juntamente com ele, nos ressuscitou, e nos fez assentar nos lugares celestiais em Cristo Jesus” (Ef 2.6).
– Porque Cristo ressuscitou nós também ressuscitaremos! (1 Co 15).

III.) Devemos ser gratos a Deus pelo derramamento do Espírito Santo (simbolizado pela Festa de Pentecostes)
– Foi no dia de Pentecostes que o Espírito Santo foi derramado (At 2)
– O Espírito Santo nos capacita a vencer o pecado – “Andai em Espírito e não cumprireis a concupiscência da carne” (Gl 5.16).
– O Espírito Santo nos dá poder para sermos testemunhas de Jesus – “mas recebereis poder, ao descer sobre vós o Espírito Santo, e sereis minhas testemunhas tanto em Jerusalém como em toda a Judéia e Samaria e até aos confins da terra” (At 1.8).
– O Espírito Santo é a garantia da nossa herança celestial – “em quem também vós, depois que ouvistes a palavra da verdade, o evangelho da vossa salvação, tendo nele também crido, fostes selados com o Santo Espírito da promessa; o qual é o penhor da nossa herança, até ao resgate da sua propriedade, em louvor da sua glória” (Ef 1.13,14).

IV.) Devemos ser gratos a Deus pois em Breve seremos arrebatados para o encontro com o Senhor (simbolizado pela Festa das Trombetas)
– Dia do ano novo no calendário antigo dos israelitas.
– Paulo associa claramente o “soar das trombetas” com a Segunda Vinda de Cristo sobre as nuvens – “Porquanto o Senhor mesmo, dada a sua palavra de ordem, ouvida a voz do arcanjo, e ressoada a trombeta de Deus, descerá dos céus, e os mortos em Cristo ressuscitarão primeiro; depois, nós, os vivos, os que ficarmos, seremos arrebatados juntamente com eles, entre nuvens, para o encontro do Senhor nos ares” (1 Ts 4.16,17).

V.) Devemos ser gratos a Deus, pois viveremos para sempre com o Senhor (Festa dos Tabernáculos)
– Esses tabernáculos (ou tendas terrenas) apontam para as nossas moradas eternas”
– “seremos arrebatados […] para o encontro do Senhor nos ares, e, assim, estaremos para sempre com o Senhor” (1 Ts 4.17).

Conclusão
– A Sequencia típica das festas judaicas apontam para a história da redenção:
– Páscoa – Crucificação de Cristo e nossa libertação do mundo e do diabo
– Primícias – Ressurreição de Cristo e nossa futura ressurreição
– Pentecostes – Derramamento do Espírito Santo
– Trombetas – Arrebatamento da Igreja
– Tabernáculos – Nossa morada eterna na presença do Senhor

– Temos sido gratos por essas bênçãos espirituais?

– De que formas práticas devemos demonstrar a nossa gratidão a Deus?
– Entregando as nossas vidas a Cristo
– Consagrando as nossas vidas e famílias a Cristo
– Servindo a Deus com os nossos dons, recursos, talentos e ministérios.

Pr Ronaldo Guedes Beserra

Visite o Site do Pr Ronaldo em http://www.ronaldoguedesbeserra.com.br

Sobre Cristianismo Total

Cristianismo Total é um blog evangélico que tem como objetivo difundir a fé Cristã, que é a mensagem através da qual o Deus Eterno se revelou à humanidade.
Esse post foi publicado em Curso Panorama do Velho Testamento, Esboços de Sermões - Sermões Temáticos, Estudos Bíblicos e marcado , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

2 respostas para A Festa dos Tabernáculos

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s