Os Cinco Pilares da Reforma Protestante

Texto: Ef 2.8,9

Introdução
– As 95 Teses de Martinho Lutero são o marco inicial da Reforma Protestante. Elas foram afixadas na porta da Igreja do Castelo de Wittenberg, em 31 de outubro de 1517, dando início ao movimento de renovação da Igreja Cristã.
– Os 5 Solas são proposições teológicas que sintetizam os pilares da Reforma Protestante. Eles expressam em cinco frases latinas o conceito da teologia reformada em oposição à teologia católica. Os Cinco Solas são: Sola Scriptura, Solus Christus, Sola Gratia, Sola Fide e Soli Deo Gloria. A palavra latina sola significa “unicamente” ou “somente”. Assim, os 5 Solas significam: Somente a Escritura, Somente Cristo, Somente a Graça, Somente a Fé e Somente a Deus a Glória.

I.) Sola Scriptura (Somente a Escritura) – 2 Tm 3.16; 2 Pe 1.21
– Indica a inspiração, autoridade, suficiência, infalibilidade e inerrância das Escrituras.
– Somente a Palavra de Deus deve ser identificada como regra de fé e prática da Igreja.
– A autoridade das Escrituras não depende do testemunho de qualquer homem ou mesmo da Igreja, mas unicamente do próprio Deus, seu Autor.
– Esse conceito contrastava diretamente com a teologia da Igreja Medieval. Naquela época a autoridade papal, a tradição e as formulações dos concílios possuíam autoridade equiparável às Escrituras. Todavia, apenas a Bíblia é a auto revelação especial de Deus e de sua vontade ao homem.

II.) Solus Christus (Somente Cristo) – Jo 14.6; At 4.12; 1 Tm 2.5
– Significa que Cristo é o único mediador entre Deus e o homem. Nenhum outro complemento precisa ser adicionado a sua obra redentora. Seu sacrifício substitutivo em nosso lugar é suficiente para o perdão de nossos pecados satisfazendo plenamente a justiça de Deus.
– (Lembrar que os judaizantes queriam adicionar o cumprimento de aspectos cerimoniais da Lei como condição para a salvação, além da fé em Cristo).
– Essa posição combatia o entendimento da liderança da Igreja que colocava outras pessoas em posição especial entre Deus e o restante dos homens (Maria, por exemplo).
– A Bíblia diz que somente pelos méritos de Cristo o homem pecador pode ser justificado diante de Deus. Nenhuma outra pessoa tem o poder de prover a reconciliação do homem com o Criador.

III.) Sola Gratia (Somente a Graça) – At 15.11; Rm 3.24; 11.6; Ef 2.8,9
– Significa que a salvação é somente pela graça.
– É uma obra realizada unicamente por Deus não dependendo de qualquer cooperação humana. O homem nasce morto em seus delitos e pecados, e não pode obter a salvação mediante suas obras. Ele nem mesmo tem capacidade para desejar e amar aquilo que é espiritualmente bom.
– Na época da Reforma a Igreja estava envolvida num verdadeiro comércio da salvação. Vendia-se perdão de pecados a quem pudesse pagar. As esmolas, as boas obras, o comprometimento com as tradições da Igreja e as doutrinas humanas desenvolvidas por ela, garantiam um suposto lugar no paraíso aos seus fiéis. Mas definitivamente o homem não pode comprar a salvação pelos seus próprios esforços, nem mesmo optar por ela com sua vontade escravizada pelo pecado.

IV.) Sola Fide (Somente a Fé) – Jo 3.16; Rm 5.1; 10.9; Ef 2.8,9
– Significa que a justificação é unicamente pela fé em Cristo e até mesmo essa fé não tem origem no próprio homem, mas é dom de Deus.
– O homem não regenerado é incapaz de confessar que Jesus é o Cristo. É somente através da obra sobrenatural do Espírito Santo que o homem pode responder com fé e arrependimento a mensagem do Evangelho.
– Este foi um ponto essencial na Reforma Protestante. Lutero se empenhou durante um longo tempo em uma grande busca pela salvação de sua alma. Mas ele teve sua vida transformada quando o Espírito Santo iluminou seu entendimento e ele conseguiu compreender toda verdade que há na declaração das Escrituras de que o justo viverá pela fé (Rm 1.17).
– “Deus estende graça suficiente para todas as pessoas através do Espírito Santo, para opor-se à influência do pecado e capacitar uma resposta positiva a Deus (Jo 15.26-27; 16.7-11). A iniciativa aqui é inteiramente da parte de Deus; o papel do pecador é simplesmente responder em fé e grata obediência (Lc 15; Rm 5.6-8; Ef 2.4-5; Fp 2.12-13). Todavia, os pecadores podem resistir à iniciativa de Deus, e persistir no pecado e rebelião. Em outras palavras, a graça de Deus capacita e encoraja uma resposta positiva e salvífica para todas as pessoas, mas ela não determina uma resposta salvífica para ninguém (At 7.51)” (WALLS, Jerry L.; DONGEL, Joseph R.).

V.) Soli Deo Gloria (Somente a Deus a Glória) – Rm 11.36
– É o resultado natural dos quatro pontos anteriores.
– O propósito último da criação de todas as coisas e da salvação do homem é a glória de Deus.
– Ninguém pode ocupar o lugar de Deus. Ele não divide Sua glória com ninguém e toda adoração nos céus e na terra pertence somente a Ele.

Conclusão
Infelizmente quando comparamos os 5 Solas com o pensamento de muitas igrejas protestantes da atualidade, percebemos o quão distante elas estão das bases da Reforma e consequentemente das Escrituras.

Visite o site do Pr Ronaldo em http://www.ronaldoguedesbeserra.com.br

Sobre Cristianismo Total

Cristianismo Total é um blog evangélico que tem como objetivo difundir a fé Cristã, que é a mensagem através da qual o Deus Eterno se revelou à humanidade.
Esse post foi publicado em Defesa da Fé, Esboços de Sermões - Sermões Temáticos, Estudos Bíblicos, História da Igreja, Soteriologia, Teologia e marcado , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s