Vencendo as Tempestades da Vida

Texto: Atos 27.6-44; inicialmente ler o v. 20.

Introdução
– Na noite de 04 de outubro de 1744, o HMS Victory, um navio de primeira linha da Royal Navy (Marinha Real), foi pego por uma tempestade no Canal Inglês, quando a embarcação voltava para a Inglaterra. Toda a tripulação de 1.150 marinheiros morreu.
– São muitos os casos de navios que naufragaram em meio a uma forte tempestade.

Transição
– Todos nós enfrentamos várias tempestades ao longo de nossa existência.
– O texto nos mostra algumas lições a serem aprendidas quanto às tempestades da vida.

I.) As tempestades da vida podem ser evitadas se estivermos atentos às circunstâncias e dermos ouvidos a pessoas tementes a Deus, e não somente a especialistas – v. 6-12
– Tanto o piloto como o centurião já deveriam ter atentado para as circunstâncias contrárias relatadas nos versos 7,8.
– O piloto e o centurião também deveriam ter dado ouvidos ao que Paulo, um homem de discernimento espiritual, estava dizendo. No entanto, o centurião deu mais crédito ao que o piloto e o mestre do navio diziam – v. 9-11
– Deus fala pelas circunstâncias; precisamos estar atentos!
– Deus usa pessoas de discernimento espiritual para nos orientar; também precisamos ficar alertas!

II.) As tempestades da vida podem ser evitadas se não nos deixarmos enganar por supostos momentos de calmaria – v. 13-19
– O piloto e o centurião foram iludidos por um vento brando que soprava. No entanto, logo na sequencia, veio a tempestade.
– Momentos de calmaria podem ser ilusórios. Temos de estar atentos sempre, jamais podemos ‘baixar a guarda’. Mais uma vez vale ressaltar a necessidade de discernimento!

III.) As tempestades da vida, de tão intensas, podem nos levar a perder completamente as esperanças; no entanto, devem ser enfrentadas com bom ânimo – v. 20-22
– Diante dos acontecimentos relatados nos versos 14-20, as esperanças se desfizeram totalmente.
– Como é importante ouvir e dar bons conselhos em momentos de tempestades – v. 22
– Mau ânimo é sinônimo de incredulidade, não ajuda em nada; pelo contrário, atrapalha muito.

IV.) As tempestades da vida são momentos propícios para Deus se revelar a nós de maneira especial – v. 23
– Nos momentos de maior tempestade Deus pode se revelar a nós – v. 23,24
– Mesmo em momentos de grande tempestade, o verdadeiro servo de Deus não perde a convicção de sua posição espiritual, “Deus, de quem sou e a quem sirvo” – v. 23.

V.) As tempestades da vida devem ser enfrentadas com a convicção de que elas não podem impedir o propósito de Deus para as nossas vidas – v. 24-26
– As tempestades não podem impedir o propósito de Deus para as nossas vidas (v. 24). Era propósito de Deus que Paulo comparecesse perante o Imperador Romano, portanto, aquela tempestade não ceifaria a sua vida.
– Se Deus tem propósitos específicos para a sua vida, ainda que você esteja passando por uma grande tempestade, tal intempérie não poderá dar cabo da sua vida!
– Deus manifesta a Sua Graça nos momentos de tempestades da vida.
– Nos momentos de tempestades precisamos confiar que Deus cumprirá os Seus propósitos e promessas em nossas vidas – v. 25

VI.) As tempestades da vida não nos devem levar a ficarmos desapercebidos quanto ao egoísmo de pessoas mal intencionadas – v. 30-32
– Os marinheiros quiseram egoisticamente fugir do navio e deixar todos os viajantes à própria sorte. Mas Paulo estava atento e denunciou essa má intenção ao centurião.
– Além das tempestades, você ainda terá de lidar com pessoas mal intencionadas. Fique atento!

VII.) As tempestades da vida não devem nos impedir de nos preocuparmos com o bem estar das pessoas que estão à nossa volta, e de testemunharmos do nosso Deus – v. 33-38
– Enquanto os marinheiros pensavam apenas no seu próprio bem estar, o apóstolo Paulo pensava no bem estar de todos os viajantes.
– Ao tomar o pão e dar graças a Deus na presença de todos, Paulo testemunhava de sua fé em Deus.
– Precisamos aprender a praticar o altruísmo, e não o egoísmo.
– Vamos atrair pessoas a Cristo se, durante as tempestades que enfrentarmos, dermos um bom testemunho de altruísmo, e confiança em Deus.

VIII.) As tempestades da vida devem ser vencidas com os recursos que tivermos à mão – v. 42-44
– Os que sabiam nadar foram os primeiros a se salvar. Os demais tiveram de se apoiar em tábuas e destroços do navio.
– Os que sabiam nadar não aprenderam no momento da tempestade. Já haviam aprendido antes, em momentos de calmaria.
– Uma boa preparação em tempos de paz pode facilitar a vitória em tempos de tempestade!
– Quais recursos você tem à mão? Utilize-os para vencer a tempestade e chegar em terra firme!

Pr Ronaldo Guedes Beserra – SP, 09.08.2018

Visite o Site do Pr Ronaldo em http://www.ronaldoguedesbeserra.com.br

Anúncios

Sobre Cristianismo Total

Cristianismo Total é um blog evangélico que tem como objetivo difundir a fé Cristã, que é a mensagem através da qual o Deus Eterno se revelou à humanidade.
Esse post foi publicado em Esboços de Sermões - Sermões Expositivos e marcado , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s