Carta à Igreja de Sardes – Série Igrejas do Apocalipse (Parte 6)

saTexto: Ap 3.1-6

Introdução
> O que uma pessoa busca quando pensa em arrumar alguém para se casar, para passar o resto de sua vida? Quais características você procurou ou procura para encontrar alguém para ser seu companheiro (a)? Beleza, inteligência, sinceridade, amor, carinho? A Igreja é a noiva de Cristo. O que será que Cristo gostaria de ver em sua noiva? Como seria uma noiva, ou seja, uma Igreja segundo o coração de Deus?

> Sardes tinha sido a capital do reino da Lídia; nela se encontravam diversas estradas romanas grandes; era um importante centro industrial de produtos de lã e tinturaria.
> Celebravam o culto à deusa Cibele e o culto ao imperador
> A cidade era conhecida por sua maneira luxuosa e dissoluta; a carta não diz nada sobre hostilidade dos judeus, perseguição pública ou ensino herético; problema principal da igreja: profunda apatia espiritual.

> v. 1 – “os sete espíritos de Deus” – É uma alusão à plenitude do Espírito Santo, como em 1.4
> “sete estrelas” – Ap 1.16,20 – são os anjos (líderes) das sete igrejas

Transição
> Deus busca Igrejas segundo o Seu coração.
> A partir dos erros e acertos da Igreja de Sardes e da mensagem de Jesus a ela, podemos extrair algumas características de uma Igreja segundo o coração de Deus.

I.) Uma Igreja segundo o coração de Deus deve ter conteúdo, essência e não somente forma – v. 1 b
> Tinha nome de que vive, mas estava morta. Este é o quadro do cristianismo nominal, próspero externamente, ocupado com as coisas externas da atividade religiosa, mas sem vida e poder espiritual.
>Ex. do bolo de chocolate muito bonito por fora, mas ruim em seu sabor ou essência.
> Ler e comentar Os 6.6; 1 Sm 15.22
> “Exteriormente parecia viva e ativa, tinha uma reputação de sucesso e espiritualidade. É possível que tivesse uma forma impressionante de adoração, mas não o verdadeiro poder e retidão no Espírito Santo. Jesus, no entanto, via os seus corações” (Bíblia de Estudo Pentecostal).
> As aparências enganam! Jesus não vê como o homem vê. Nós julgamos a partir de coisas exteriores (quantidade, riqueza, etc), Jesus julga a partir do interior, do coração!

II.) Uma Igreja segundo o coração de Deus deve ser vigilante – v. 2 a
> “consolida o resto que estava para morrer” – Esta advertência implica também em que a Igreja não estava totalmente sem esperança. Ainda não era tarde para acordar da letargia espiritual; ainda havia um restinho de vida que podia ser avivado. Se o avivamento não viesse também este pequeno remanescente seria vítima da morte espiritual.
> Exercício da vigilância: (1) em relação à segunda vinda de Cristo (Mt 25.13; 1 Ts 5.5,6); e (2) contra o pecado e a tentação (Mt 26.41; 1 Co 10.12,13; 1 Pe 5.8).

III.) Uma Igreja segundo o coração de Deus deve apresentar obras íntegras – v. 2 b
> Aos olhos de Deus todas estas atividades religiosas eram um fracasso porque eram somente formais e externas e não inspiradas pelo Espírito Santo que dá a vida. Temos aqui um exemplo perfeito de cristianismo puramente nominal, que se destaca em todos os aspectos externos e formais, mas aos olhos de Deus é um fracasso completo.
> Por que suas obras não eram íntegras? Algumas possibilidades: (1) Talvez porque eram formais, externas, não feitas de todo o coração; (2) Talvez porque ao fazê-las procuravam receber o louvor dos homens – Mt 6.5,6,16-18; (3) Talvez porque houvesse ânimo dobre no serviço – 2 Cr 25.2; Jr 3.10

IV.) Uma Igreja segundo o coração de Deus deve conservar sua devoção inicial – v. 3 a
> “Lembra-te, pois, do que tens recebido e ouvido, guarda-o e arrepende-te”.
> Lembrar da Igreja de Éfeso – Ap 2.4,5
> Ver o resultado da falta de arrependimento – v. 3 b
> Neste contexto, a advertência se encaixa melhor em algum acontecimento histórico, quando o Senhor trouxer uma experiência inesperada sobre uma igreja letárgica, à guisa de julgamento divino.

V.) Uma Igreja segundo o coração de Deus deve ter suas vestiduras sempre incontaminadas – v. 4
> Devemos manter a santidade (santificação), separação, consagração, mesmo em meio a um mundo completamente corrupto.
> Está muito fácil hoje em dia sujar as vestes espirituais – Cuidado!
> “Em todo tempo sejam alvas as tuas vestes, e jamais falte o óleo sobre a tua cabeça” (Ec 9.8).

Conclusão
> Vale a pena ser fiel, contemple aquele dia!
> Promessas ao vencedor: (1) “será assim vestido de vestiduras brancas”; (2) “de modo nenhum apagarei o seu nome do Livro da Vida”; (3) “confessarei o seu nome diante de meu Pai e diante dos seus anjos” – v. 5.
> Exortação: “Quem tem ouvidos, ouça” – v. 6.

Pr. Ronaldo Guedes Beserra, com ajuda do comentário de George Ladd – SP, 12.03.2003.

Sobre Cristianismo Total

Cristianismo Total é um blog evangélico que tem como objetivo difundir a fé Cristã, que é a mensagem através da qual o Deus Eterno se revelou à humanidade.
Esse post foi publicado em Esboços de Sermões - Série Igrejas do Apocalipse, Esboços de Sermões - Sermões Expositivos e marcado , , , , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s