Carta à Igreja de Pérgamo – Série Igrejas do Apocalipse (Parte 4)

maxresdefaultTexto: Apocalipse 2.12-17

Introdução:
> Pérgamo significa “Fortaleza”; ficou conhecida como o lugar onde o pergaminho foi usado pela primeira vez, daí o seu nome.
> Pérgamo comercialmente não era tão importante como Éfeso e Esmirna, mas mesmo assim era importante centro político e religioso.
> Foi a primeira cidade da Ásia que incentivou abertamente o culto ao imperador, e a recusa a tomar parte no culto oficial era considerada alta traição.
> Pérgamo era também o centro de culto a muitos outros deuses, entre os quais: Zeus, a deusa Atenas, Asclépio, o deus-serpente das curas. Assim, Pérgamo era uma fortaleza das religiões pagãs e do culto ao imperador, um ambiente extremamente difícil para uma igreja cristã.

I.) “… aquele que tem a espada afiada de dois gumes …” – v. 12
> Uma alusão à visão de Cristo em 1.16.
> A espada é a palavra de julgamento pronunciada sobre uma igreja que começou a relaxar em sua atitude diante das práticas pagãs (v. 16).

II.) “Conheço o lugar em que habitas, onde está o trono de Satanás …” – v.13
> Se refere ao destaque da cidade como centro religioso pagão, conforme descrito na introdução.
> A autoridade e o poder do diabo eram honrados abertamente ou pelas práticas implementadas ali.

III.) “… que conservas o meu nome e não negaste a minha fé …”v.13
> Qualidade ressaltada na igreja de Pérgamo.
> Honrar a Deus com nosso testemunho e vida, pois somos chamados pelo seu nome – 2 Cr 7.14
> Não devemos nos envergonhar do nome de Jesus e da fé que abraçamos – Mt 10.32-33, Mc 8.38, Lc 9.26
– Jesus não tem agentes secretos
– Jovem que serviu o exército e ninguém ficou sabendo que era de Cristo.
> Devemos ser sal da terra e luz do mundo (Mt 5.13-16), devemos dar o nosso testemunho de que só Cristo pode salvar o pecador, só Ele é o caminho que nos conduz à salvação.
> Conforme final do v. 13, houve um martírio na igreja de Pérgamo, que foi desafiada a negar sua fé em Cristo, mas permaneceu fiel em meio a esta luta.
> “Quem não está disposto a morrer pelo que crê não é digno de viver” – ilustração de organização guerrilheira na América do Sul.

IV.) “Tenho … contra ti… que tens aí os que sustentam a doutrina de Balaão … tu tens os que … sustentam a doutrina dos nicolaítas” – v.14,15.
> Balaque, rei de Moabe, sentindo-se ameaçado pelos israelitas, pedira ao profeta Balaão que os amaldiçoasse. Deus impediu isto, e, para desgosto de Balaque, Balaão os tinha abençoado e não amaldiçoado (Nm 22.24).
> Mas depois disto Israel deixou-se envolver em prostituição e no culto idólatra de Baal-Peor (Nm 25.1-3), pecado que foi atribuído ao conselho de Balaão (Nm 31.16).
> Aparentemente, uma sedução parecida estava acontecendo na igreja de Pérgamo, principalmente em relação aos ídolos e à prostituição.
> Contra o povo de Deus não vale encantamento, então Satanás procura seduzi-los ao pecado, pois ao cair em pecado, logo vêm as consequências do pecado.

> Cuidado com coisas sacrificadas aos ídolos
– Paulo diz que é impossível beber o cálice do Senhor e o cálice dos demônios (1 Co 10.21), referindo-se neste caso sem dúvida à participação nas festas nos templos, que implicavam na adoração do deus em questão. Ex. Festa Cosme e Damião, Festas Juninas, simpatias, horóscopo, etc.

> Cuidado com a prática da prostituição
– Deus requer santidade nesta área. Aos jovens cuidado com os desejos carnais, conservem-se puros para os seus futuros cônjuges. Aos adultos e casados também muito cuidado, pois as pessoas nunca estiveram tão libertinas nesta área como estão agora. Cuidado com novelas, mini- séries e filmes que só ensinam traição! (1 Co 6.13,15,16,18-20).

V.) “Portanto, arrepende-te …” – v.16
> O fato de Deus não julgar imediatamente alguém que está em pecado não quer dizer que Ele está aprovando aquela conduta e sim que está dando tempo para se arrepender.

Conclusão:

> Uma exortação:
– “Quem tem ouvidos, ouça o que o Espírito diz às igrejas …” – v. 17

> Duas promessas:
– “Ao vencedor, dar-lhe-ei o maná escondido…” (v.17) – Participação nas bodas do Cordeiro (Ap 19.9).
– “Ao vencedor, dar-lhe-ei … uma pedrinha branca …” – (v. 17) No mundo antigo usava-se pedras brancas como bilhetes de entrada em festivais públicos. Este é o significado que melhor cabe no contexto. A pedra branca é o símbolo da admissão à festa dos bodas do Cordeiro.

Pr. Ronaldo Guedes Beserra (Com auxílio de alguns comentários bíblicos) – SP, 26.02.2003 e 28.01.2016.

Sobre Cristianismo Total

Cristianismo Total é um blog evangélico que tem como objetivo difundir a fé Cristã, que é a mensagem através da qual o Deus Eterno se revelou à humanidade.
Esse post foi publicado em Esboços de Sermões - Série Igrejas do Apocalipse, Esboços de Sermões - Sermões Expositivos e marcado , , , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s