Carta à Igreja de Esmirna – Série Igrejas do Apocalipse (Parte 3)

carta-esmirnaTexto: Apocalipse 2.8-11

Introdução:
> Esmirna ficava a uns 55 Km ao norte de Éfeso, e era, como esta, um ponto marítimo próspero. Sua riqueza e prosperidade fizeram com que ela disputasse com Éfeso a honra de ser a principal cidade da Ásia.
> Não sabemos quando e por quem a igreja foi fundada. Podemos supor que ela é fruto da atividade missionária de Paulo na Ásia, com centro em Éfeso (At 19.10).
> Parece que a igreja era saudável e próspera espiritualmente, porque a carta não contém nenhuma palavra de crítica ou condenação.

I.) “Estas coisas diz o primeiro e o último, que esteve morto e tomou a viver” (v. 8)
> Descrição de Cristo glorificado já feita em 1.17-18.
> O nosso Senhor Jesus é o Primeiro e o Último, o Alfa e o Ômega, o Início e o Fim; Ele é único (Is 44.6).
> Esteve morto; morreu para nos salvar, perdoar, redimir, libertar, dar vida eterna
> Ele está vivo – Ele não só voltou à vida; Ele está vivo para sempre. Ele não só ressurgiu dos mortos; Ele venceu a própria morte e tem as chaves da morte e do inferno (1.18).

II.) “Conheço a tua tribulação” (v. 9)
> Às vezes parece que Deus não vê, não sabe o que estamos passando ou sofrendo. Mas Ele está nos dizendo hoje: “EU CONHEÇO A TUA TRIBULAÇAO”!
> Is. 40.27 – O Deus dos versos 12, 22 e 26 é que está vendo todas as nossas tribulações e um Deus tão poderoso assim certamente nos livrará de todas.
> Ilustração da mulher que passou em uma vinha abandonada – Mananciais 19.02

III.) “Conheço … a tua pobreza (mas tu és rico)” (v.9)
> Podiam ser pobres materialmente falando, mas eram ricos espiritualmente.
> Contraste com a igreja de Laodicéia (3.17).
> A Igreja primitiva não tinha prata e nem ouro, mas possuía o poder do Espírito Santo (At 3.6). Hoje, as igrejas possuem prata e ouro, mas falta-lhes o poder de Deus!
> Você que já tem Jesus é rico da graça de Deus !

IV.) “Conheço … a blasfêmia dos que a si mesmos se declaram judeus e não são, sendo antes, sinagoga de Satanás” (v. 9)
> Não se refere a blasfêmias contra Deus, mas a acusações caluniosas contra homens.
> Os cristãos da igreja de Esmirna estavam provavelmente sendo falsamente acusados pelos judeus não cristãos, que eram perseguidores da igreja. Esta perseguição chegou a tal ponto que a história registra a morte em uma fogueira do bispo Policarpo da cidade de Esmirna, incentivada pelos pagãos e judeus, pouco depois da escrita desta carta.
> Eram judeus por raça e religião, mas interiormente não o eram, pois rejeitaram a Jesus e confirmaram esta rejeição perseguindo a Igreja,- portanto, disse Jesus, eram da “sinagoga de Satanás”. Paulo disse que o verdadeiro judeu não é aquele que o é exteriormente e sim aquele que o é interiormente (Rm 2.28-29). Temos uma distinção entre o Israel literal – os judeus – e o Israel espiritual – a igreja.

V.) “Não temas as coisas que tens de sofrer” (v. 10)
a) “o diabo está para lançarem prisão alguns dentre vós, para … prova
> Jesus sabe e até avisa que o diabo lançaria alguns deles na prisão, mas não impede que eles passassem por isso. Porque? Jesus não tinha poder para impedir esta situação? Sim, mas fazer a obra de Deus não nos isenta de passarmos por “prisões”, perseguições e sofrimentos.
> Ex. Paulo (2 Co 11.24-28). A Teologia que diz que fazer a obra de Deus implica em isenção de lutas, perseguições, etc, está completamente equivocada. É bom que aqueles que se propõem a fazer a obra de Deus e a servir a Deus com inteira lealdade saibam que sofrera© batalhas advindas do inimigo.
> Ex. Jesus. Foi perseguido e até morto. Ver Mt 10.24-25: “… o discípulo não está acima do mestre …” – Se o mestre passou por tribulações, os discípulos também passarão.
> Ex. John Bunyan (1628-1688) – Escreveu “O Peregrino” na prisão.
> Em toda e qualquer situação, Deus está e estará conosco, tanto que Ele diz: “não temas as coisas que tens de sofrer•” (v. 10).
> Fidelidade muitas vezes traz lutas – Ex. Três amigos (Dn 3.16-18,23-27)
b) “e tereis tribulação de dez dias’’
> Não tem nenhum significado simbólico especial além de indicar um período relativamente curto de perseguição. Não é uma perseguição mundial, mas local e de curta duração.

VI.) “Sê fiel até à morte, e dar-te-ei a coroa da vida” (v. 10)
> Muitas são as aflições do justo, mas se este for fiel até a morte, receberá a vida eterna.
> “Bem-aventurado o homem que suporta, com perseverança, a provação; porque, depois de ter sido aprovado, receberá a coroa da vida, a qual o Senhor prometeu aos que o amam” (Tg 1.12).

Conclusão:
> Uma promessa: “O vencedor de nenhum modo sofrerá dano da segunda morte”
– A separação definitiva de Deus – Ap 20.6,14; 21.8
– Quem nasce duas vezes morre apenas uma. Quem nasce uma unica vez, passa por duas mortes!
> Uma exortação: “Quem tem ouvidos, ouça o que o Espírito diz às igrejas’’ (v. 11)
– No original: “Quem tem ouvido”, no singular – basta um!
– “às igrejas” – Palavra, em última instância, dirigida a todas as igrejas.

Pr. Ronaldo Guedes Beserra – SP, 19 de Fevereiro de 2003.

Sobre Cristianismo Total

Cristianismo Total é um blog evangélico que tem como objetivo difundir a fé Cristã, que é a mensagem através da qual o Deus Eterno se revelou à humanidade.
Esse post foi publicado em Esboços de Sermões - Série Igrejas do Apocalipse, Esboços de Sermões - Sermões Expositivos e marcado , , , , . Guardar link permanente.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s