Cuidados Necessários à Sequência de Nossas Vidas – Série Gideão (Parte 7)

cuidado1Texto: Juízes 8.22-35

Introdução
> São raros os personagens bíblicos que tenham tido uma conduta irrepreensível sempre.
> Os momentos ferrenhos de guerra um dia acabam, mas nossa vida continua. A Palavra de Deus tem conselhos para vivermos bem todas as épocas de nossa existência. O próprio exemplo da sequência de vida de Gideão nos traz alguns bons conselhos.

Transição
> O texto nos mostra alguns cuidados que devemos ter na sequência de nossas vidas

I.) Cuidado com as propostas aprazíveis colocadas à nossa frente quando estamos em posição de honra – v. 22-23
> Elucidar v. 22-23. Gideão aqui age corretamente, pois sabia que a vontade de Deus não era que se instaurasse uma dinastia a esta altura.
> Quando estamos “por cima”, são colocados (talvez pelo próprio inimigo) certos pratos à nossa frente. Cuidemo-nos, olhemos para a Palavra de Deus, consultemos ao Senhor!
> Ex. José recebendo propostas da mulher de Potifar.

II.) Cuidado com as tentações de se tirar vantagens ilícitas de situações e circunstâncias que nos favorecem – v. 24-26, 29-31
> Elucidar os versos 24-26. Aqui Gideão errou. Sabia que por ter feito o que fez, as pessoas não rejeitariam seu pedido. Talvez tenha se esquecido que foi Deus quem agiu por intermédio dele.
> No início temia o desafio. Agora tirava vantagens pessoais da conquista. No decorrer de nossas vidas nós cresceremos (financeiramente, profissionalmente, ministerialmente, etc); cuidemo-nos, todavia, para não mudarmos a disposição de nossos corações, para não nos orgulharmos. Devemos nos manter quebrantados e humildes.
> Questão da poligamia – v. 29-31. Tirou vantagens também de sua situação privilegiada para ter muitas mulheres, desagradando assim ao Senhor.

paraiso1III.) Cuidado com as atitudes aparentemente ingênuas e até louváveis, mas que podem se tornar laços em nossas vidas – v.27
> Éfode / Estola sacerdotal – “era provavelmente uma cópia de parte das vestes externas do sumo sacerdote quando oficiava perante o Senhor. É provável que Gideão fez tal éfode com boas intenções, como memorial ao êxito de Israel na obra de Deus. No entanto, esse éfode não fora autorizado por Deus, vindo a ser objeto de veneração, de exaltação a Gideão e aos feitos de Israel. Esse ato idólatra trouxe ruína espiritual à nação e aos familiares de Gideão” – Bíblia de Estudo Pentecostal
> Gideão não pediu direção de Deus. Devemos pedir sempre direção a Deus, mesmo quando pretendemos fazer algo bem intencionado, mesmo quando objetivamos a obra de Deus.
> Namoro despretensioso, casamento, compra de um carro, compra de uma casa, decisões na obra de Deus tais como: elevar determinada pessoa, comprar coisas caras para a igreja sem necessidade e sem lastro, etc.

Conclusão
> Comentar os versos 32-35.
> Que a nossa fidelidade ao Senhor não esteja vinculada a uma liderança humana.
> Que não precisemos de apertos para nos mantermos próximos do Senhor.
> Que nos mantenhamos fieis a Ele em todo tempo e em todas as circunstâncias.

Pr. Ronaldo Guedes Beserra

Sobre Cristianismo Total

Cristianismo Total é um blog evangélico que tem como objetivo difundir a fé Cristã, que é a mensagem através da qual o Deus Eterno se revelou à humanidade.
Esse post foi publicado em Esboços de Sermões - Série sobre Gideão, Esboços de Sermões - Sermões Expositivos e marcado , , , , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s