As Palavras de Jesus na Cruz

Texto: João 19.28-30

Introdução
> Se você estivesse prestes a morrer, o que você falaria para os seus ente queridos, para as pessoas que estivessem à sua volta? Certamente não seriam palavras jogadas ao vento, seriam palavras cuidadosamente escolhidas.
> Quem tem a oportunidade de presenciar os últimos momentos de vida de uma pessoa, inclusive de alguém que está agonizando antes de morrer, fica atento e impressionado pelas últimas palavras de tal pessoa.

Transição
> As últimas palavras de Jesus antes de sua morte estão carregadas de poder e significado, inclusive aquelas ditas na cruz.
> A Bíblia nos mostra 7 verdades que podemos aprender a partir das palavras ditas por Jesus na cruz.

I.) Jesus nos ensina que mesmo diante da maior injustiça, o perdão ainda é a arma mais poderosa – Lc 23.34
> Jesus estava sendo injustamente perseguido e crucificado pelos homens. Havia sido injustamente condenado à morte, e ainda assim preferiu perdoar!
> É necessário muito mais força para perdoar do que para se vingar! Se vingar é relativamente fácil, basta seguir os instintos carnais. O difícil é abafar a vontade da nossa carne e fazer a vontade de Deus.
> O perdão envergonha os inimigos (Rm 12.20) e nos livra de prejudicarmos a nós mesmos (Mt 18.32-35).
> Você tem decidido perdoar os que lhe prejudicam, mesmo diante da maior injustiça?

II.) Jesus nos ensina que Ele está sempre pronto para salvar, seja quem for, seja quando for, desde que haja arrependimento genuíno – Lc 23.43
> Seja quem for, até mesmo um ladrão; seja quando for, até mesmo no último momento da existência.
> Notar que para que haja salvação de quem for ou quando for é necessário que haja verdadeiro arrependimento. Vejamos alguns aspectos pelos quais podemos perceber que houve verdadeiro arrependimento na vida daquele ladrão: (1) Ele repreendeu a seu companheiro de crimes – v. 40; (2) Ele confessou o seu próprio pecado – v. 41; (3) Ele declarou que Cristo não havia pecado – v. 41; (4) Ele demonstrou maravilhosa fé – v. 42; (5) Ele confessou a Cristo, chamando-o Senhor – v. 42; (6) Ele Fez uma oração modelo – v. 42.
> Seja você quem for, tenha feito o que seja, Jesus está pronto a lhe salvar. Basta se arrepender genuinamente!

III.) Jesus nos ensina a cuidar de nossos progenitores até o limite máximo de nossas forças – Jo 19.26,27
> Jesus se preocupou com o bem estar de sua mãe quando Ele estava morrendo. José, ao que tudo indica, já havia morrido e “Os irmãos de Jesus até este momento ainda não lhe eram simpáticos, e então ele não podia lhes confiar este cuidado nesta hora triste; talvez nem estivessem em Jerusalém na ocasião” (Bruce). Os irmãos de Jesus que não acreditavam nEle (Jo 7.5), posteriormente mudaram de atitude (At 1.14), possivelmente em função do aparecimento de Jesus ressuscitado a seu irmão Tiago (1 Co 15.7).
> Jesus nos ensina aqui a cumprir o quinto mandamento – Ex 20.12.
> Cuidar de um ente querido necessitado, muitas vezes é o ministério específico que Deus nos dá durante um determinado período de tempo!
> Como tem sido o seu cuidado com os seus progenitores? Você tem cumprido Ex 20.12?

IV.) Jesus nos ensina que todos nós estamos sujeitos a enfrentar momentos em que Deus parece ausente – Mt 27.46; Mc 15.34
> Obviamente Deus está sempre presente, até porque Ele é onipresente, mas há momentos em nossas vidas em que Ele parece ausente – ver Sl 10.1; 13.1; 89.46; Is 64.7; Jr 14.8.
> Todos nós estamos sujeitos a enfrentar momentos em que Deus “parece” ausente. Nem o próprio Jesus pareceu escapar de um momento como este.
> O que fazer em momentos como esse? Ver esboço do sermão: “O que fazer quando Deus parece ausente”.
> Você está passando por um momento em que Deus parece ausente? Até mesmo Jesus passou por um momento assim. Anime-se, esse momento vai passar!

V.) Jesus nos ensina que Ele não usou de suas prerrogativas divinas para morrer em nosso lugar e nos prover a salvação – Jo 19.28
> Este texto, entre muitos outros, demonstra a plena humanidade de Jesus.
> Alguns podem dizer que para Jesus foi fácil vencer a tentação, enfrentar o sofrimento e morrer em nosso lugar, porque afinal de contas Ele era Deus. Todavia, Jesus venceu a tentação como homem, enfrentou o sofrimento e a morte como homem.
> Na tentação no deserto, as assertivas de Satanás, entre outros propósitos, provavelmente instigavam Jesus a vencer a tentação como Deus, procurando assim desqualificar a Sua vitória (Mt 4.3, 6).
> Se Jesus tivesse usado de suas prerrogativas divinas em algumas situações, possivelmente isso tiraria a eficácia de sua obra (ver Mt 26.53,54).
> O fato de Jesus ter enfrentado tudo o que nós mesmos enfrentamos, bem como ter morrido em nosso lugar como homem, mostra nada mais nada menos o Seu grande amor por nós, pois Ele sendo Deus, se fez homem, Ele se identificou com a nossa condição!

VI.) Jesus nos ensina que devemos viver de tal forma que cumpramos todos os propósitos de Deus para as nossas vidas – Jo 19.30
> Jesus sabia qual era o propósito de Deus para a sua vida e cumpriu tudo aquilo que o Pai o havia comissionado a realizar!
> Você já descobriu qual é o propósito de Deus para a sua vida? Como descobrir o propósito? Uma boa pista é olhar ao seu redor e procurar ver e entender as circunstâncias que o cercam. Cada um de nós está inserido em um contexto. Deus tem um propósito específico para cada um dos seus escolhidos. Vide José, Moisés, Josué, Davi, Neemias, Jesus, Pedro, Paulo (At 20.24), etc. Estes personagens ao olharem para as circunstâncias ao seu redor e ao discernirem a direção de Deus entenderam qual era o propósito de Deus para as suas vidas. Poderiam desobedecer, mas obedeceram. Puderam no final de suas vidas dizer como Paulo em 2 Tm 4.7.
> Para descobrir o propósito de Deus para sua vida procure perceber em que época você nasceu, em que lugar (cidade, país), em que família, em que igreja Deus o colocou, quais pessoas te cercam, quais grupos te tocam, te sensibilizam, etc. Procure também estar em sintonia com Deus, mediante a oração e a comunhão com a Palavra de Deus. O Altíssimo te revelará!
> Muitas vezes o cumprimento do propósito de Deus estará acompanhado de sofrimento (Vide novamente as vidas de todos os que foram citados acima). Ver Mt 10.16-25. Esta é a razão porque muitos morrem por pregarem o evangelho em pleno século XXI. Jesus morreu pela causa do evangelho. Muitos discípulos morrerão também. Não estão acima do Mestre. Basta ao discípulo ser igual ao seu Mestre!
> Você já descobriu qual é o propósito de Deus para a sua vida? Você tem procurado colocá-lo em prática?

VII.) Jesus nos ensina que devemos manter confiança, voluntariedade e comunhão com o Pai até o último suspiro de nossas vidas – Lc 23.46
> As últimas palavras de Jesus são uma bela expressão de confiança.
> Até o último momento das nossas vidas devemos também mantermos nossa confiança em Deus (não tirar os nossos olhos do Senhor, não desviar nossos olhos para outro lugar) para também lhe entregarmos nosso espírito – ver At 7.59; 2 Tm 1.12.

> “Entrego” indica a natureza voluntária do seu sacrifício.
> Jesus se deu de forma voluntária. Ninguém tirou a sua vida. Ele voluntariamente a deu (Jo 10.17,18).
> Quando oferecemos a Deus um “sacrifício” (oferta em dinheiro, liderar um ministério na igreja, ajudar em alguma área da igreja, ajudar alguém necessitado, cuidar de um idoso, de uma criança, servir alguém em nosso trabalho), temos feito de forma voluntária como Cristo fez ou tem sido um peso para nós? Devemos fazer tudo de forma voluntária.

> Na morte, Jesus estava em comunhão com o Pai. O que Jesus nos ensina aqui, de certa forma é paradoxal à citação em Mt 27.46, mas é a mais pura verdade! Devemos buscar comunhão com Deus, mesmo quando não sentimos a sua presença. O justo viverá da fé e não por sentimentos, emoções ou circunstâncias!
> Aqui Jesus faz uma citação do Salmo 31.5, o que mostra como as Escrituras enchiam a mente de Jesus (Ele já havia citado o Salmo 22.1 momentos antes), o que mostra também a comunhão de Jesus com o Pai!
> Temos tido comunhão com o Pai? Devemos mantê-la até o último suspiro de nossas vidas!

Conclusão
> Aprendamos com as últimas palavras de Jesus na Cruz!

Pr. Ronaldo Guedes Beserra

Sobre Cristianismo Total

Cristianismo Total é um blog evangélico que tem como objetivo difundir a fé Cristã, que é a mensagem através da qual o Deus Eterno se revelou à humanidade.
Esse post foi publicado em Esboços de Sermões - Sermões Temáticos e marcado , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

5 respostas para As Palavras de Jesus na Cruz

  1. andré disse:

    Se for possível sempre mande para mim mensagens da Palavra de Deus. Eu agradeço! Foi muito bom este assunto da Cruz.

  2. carlos disse:

    Gostei bastante de aprender mais sobre Jesus; estou muito agradecido e Deus é Todo
    Poderoso. Amém!

  3. Johnf609 disse:

    Howdy! Would you mind if I share your blog with my twitter group? There’s lots of people that I think would truly enjoy your content material. Please let me know. Thanks bkfbdcbcefde

  4. José Elias disse:

    Muito bom esse site! Ótimas pregações, falam ao coração verdadeiramente, que Deus continue os abençoando.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s