Avaliando a Nossa Existência

Texto: 2 Tm 4.6-8

Introdução
> Quando pensamos na vida da perspectiva de que todos vamos morrer, quais são os valores que realmente importam? O que as pessoas falam sobre os falecidos em um velório?
> Henri Nouwen convenceu-se de que morrer é nosso ato mais importante, para o qual a vida é uma longa jornada de preparação.
> Para partir desta vida com o senso de dever cumprido, que critérios devemos avaliar, a quais valores devemos dar atenção?
> Quando estava próximo da morte, Paulo avaliou a sua existência a partir de alguns critérios.

Transição
> Todo cristão deve avaliar sua existência a partir de critérios realmente válidos, não somente na hora da morte, mas no decorrer de toda a nossa existência.
> O texto nos mostra 3 critérios a partir dos quais cada cristão deve avaliar a sua existência neste mundo.

I.) Em que tipo de combate estamos envolvidos
> Paulo disse: “Combati o bom combate”. Outra possível tradução: “Lutei na competição nobre”.
> Em nossa existência, devemos decidir em qual combate queremos nos envolver. Paulo se envolveu no bom combate, deixando implícito que existe um mau combate.
> Qual é o mau combate? É aquele combate no qual as pessoas entram apenas pensando em si mesmas, buscando coisas de valores transitórios e desprezando as outras pessoas, no qual entram em uma competição desenfreada e sem fim.
> O combate de muitas pessoas é no sentido de acumular riquezas, conseguir poder e buscar fama. Será que este é o bom combate?
> Muita gente só consegue enxergar dois tipos de pessoas neste mundo, os vencedores e os perdedores. E a maioria das pessoas quer se firmar no grupo dos vencedores. A sociedade, a cultura de nossa época, a mídia nos incita a isso.
> Qual é o bom combate? É aquele no qual Paulo se envolveu, o de viver para Deus, o de estabelecer o reino de Deus na terra, e de viver valores mais elevados, os quais foram ensinados por Jesus.
> Jesus se colocou justamente ao lado dos “perdedores”. Veja as bem-aventuranças (Mt 5.3-11).
> Em que tipo de combate estamos envolvidos? Naquele em que este mundo que vive longe de Deus está ou naquele em Paulo e Jesus se envolveram?

II.) Em que ponto da carreira pretendemos chegar
> Não estamos falando aqui de carreira profissional. Carreira aqui é a corrida da vida na qual estamos inseridos. Penso que pode se referir ao propósito para o qual fomos chamados.
> Paulo disse: “Completei a carreira, a corrida”. Ele disse isso porque já estava perto da morte, creio que não é o nosso caso. Mas a pergunta é: você continua na corrida da vida, na caminhada rumo a cumprir totalmente o propósito para o qual foi chamado? Ou já desistiu de correr a carreira que nos está proposta? Ver Hb 12.1,2
> Qual era a carreira que Deus havia destinado a Paulo para ele trilhar? Qual é a carreira que Deus destinou para você trilhar? Você tem trilhado nesta carreira? Em que ponto da carreira pretendemos chegar? Quem sabe você deixou o propósito de Deus para a sua vida há muito tempo, lá atrás. Ou quem sabe está sendo tentado a abandoná-lo hoje?!
> Diante da maneira como você tem administrado a sua carreira, você poderá como Paulo e como Jesus, ao final de sua vida dizer que completou a sua carreira, o propósito de Deus para a sua vida?

III.) Como lidamos com a fé que um dia decidimos abraçar
> Paulo disse: “Guardei a fé, conservei a fé”.
> Precisamos guardar a fé em pelo menos três sentidos: no sentido de conservá-la mediante os ataques do ceticismo e de Satanás, no sentido de não a alterarmos e também no sentido de perseverar.
> A fé cristã é uma fé que se sustenta, inclusive do ponto de vista da razão, da intelectualidade. Fé cristã não significa “suicídio intelectual”. É a melhor e única explicação da realidade que nos cerca. É a verdade!
> Muitos não perseveram, desistem no meio da caminhada, desistem no meio da corrida.
> Ler os textos de Hebreus 2.1,3; 3.12-14; 6.4-6,11,12; 10.23-25,35-39; 12.25.
> Como você tem lidado com a fé que você abraçou em Cristo?

Conclusão
> A maneira como vivemos a nossa vida (de acordo com estes critérios) terá conseqüências eternas!
> Vivamos de tal forma que conquistemos também a coroa da justiça (v. 8; 2 Tm 2.8).

Pr. Ronaldo Guedes Beserra

Anúncios

Sobre Cristianismo Total

Cristianismo Total é um blog evangélico que tem como objetivo difundir a fé Cristã, que é a mensagem através da qual o Deus Eterno se revelou à humanidade.
Esse post foi publicado em Esboços de Sermões - Sermões Textuais e marcado , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

2 respostas para Avaliando a Nossa Existência

  1. gilmar disse:

    Sublime! O nosso pleno potencial nunca será atingido pela competição e sim pela conexão de nossa mente à mente de Cristo que é o ESPIRITO SANTO DE DEUS. O mestre está dentro de nós, AMÉM.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s