Aprendendo em meio a controvérsias

TEXTO: João 7.10-53

INTRODUÇÃO: Falar sobre alguma controvérsia e os ensinamentos que dela se podem aprender (Igreja Católica versus Igreja Protestante e o movimento da Reforma no século XVI; Controvérsia entre judeus e palestinos; etc)

PROPOSIÇÃO: “Até mesmo em momentos de grandes controvérsias podem se aprender preciosas lições”

TRANSIÇÃO: “O texto nos mostra alguns ENSINOS preciosos que Jesus disparou mesmo em meio a um momento de muitas controvérsias”

I.) Devemos nos submeter à vontade de Deus se quisermos averiguar a veracidade das palavras de Jesus – v. 14-17
> Doutrina é igual a ensino; doutrina não tem nada haver com usos, costumes e tradições de homens!
> Algumas pessoas querem primeiro que Deus prove que é real, ou que aquilo que é pregado no evangelho é real, para somente então se submeterem a Deus. Deus não tem que provar nada para ninguém. A ordem é inversa, ou seja, faça a vontade dEle e descobrirá que o ensino do evangelho (de Jesus) é realmente maravilhoso, é verdadeiro, é procedente de Deus!
> Ex. de pessoas que quiseram um sinal para crer (o povo em Jo 6.30; Herodes em Lc 23.8).
> Aplicação: Você ainda está esperando alguma prova, algum sinal? Submeta-se logo ao Senhor e você vai ver como os ensinamentos de Jesus são maravilhosos e reais!

II.) Devemos buscar somente a glória de Deus e não a nossa própria glória – v. 18
> Ver Mt 6.2-6 (“Quando, pois, deres esmola … quando orardes …”).
> “Eu sou o SENHOR, este é o meu nome; a minha glória, pois, não a darei a outrem, nem a minha honra às imagens de escultura” (Is 42.8).
> Aplicação: Qual tem sido a nossa verdadeira motivação em fazer as coisas, seja na obra de Deus ou em qualquer outra área, já que tudo o que fizermos devemos fazer como se estivéssemos fazendo para o Senhor?

III.) Devemos tomar muito cuidado com o legalismo exagerado – v. 19-24
> Estavam mais preocupados com a lei do que com o bem estar (cura) de uma pessoa, sendo que no sábado circuncidavam meninos, atendiam enfermos e socorriam seus animais (Ver Mt 12.11,12).
> Há muitas igrejas e crentes hoje mais preocupados em observar tradições humanas do que em fazer a vontade de Deus.
> Aplicação: Vamos tomar cuidado para não coamos o mosquito e engolirmos o Camelo!

IV.) Devemos nos certificar se realmente conhecemos a Cristo – v. 25-29
> Alguns que estavam na festa pensavam que o conheciam, mas na verdade não o conheciam!
> Jesus deu a entender que não só não o conheciam, como também não conheciam a Deus que o havia enviado
> Paráfrase: “Se vocês conhecessem a Deus saberiam que eu fui por Ele enviado e lhes falo a verdade!”
> Aplicação: Você acha que conhece a Cristo, ou realmente o conhece? Conhecimento só é possível a partir de um relacionamento, de uma aproximação íntima!

V.) Devemos buscar ao Senhor enquanto é tempo de poder achá-lo – v. 30-36
> Jesus os advertiu de que em breve não poderiam achá-lo e ao que tudo indica, eles ainda reagiram ironicamente!
> “Buscai o SENHOR enquanto se pode achar, invocai-o enquanto está perto. Deixe o perverso o seu caminho, o iníquo os seus pensamentos; converta-se ao SENHOR, que se compadecerá dele, e volte-se para o nosso Deus, que é rico em perdoar” (Is 55.6,7).
> “E, saindo elas para comprar, chegou o noivo, e as que estavam apercebidas entraram com ele para as bodas; e fechou-se a porta. Mais tarde, chegaram as virgens néscias, clamando: Senhor, Senhor, abre-nos a porta! Mas ele respondeu: Em verdade vos digo que não vos conheço” (Mt 25.10-12).
> Ainda que Deus sempre esteja de braços abertos, morte física é uma maneira de a porta se fechar!
> Aplicação: As pessoas estão sendo avisadas hoje e à semelhança daqueles dias, muitas vezes também reagem com ironia! Não é tempo de estar dormindo, é tempo de acordar e buscar ao Senhor!

VI.) Devemos entender que só Jesus pode satisfazer nossa sede espiritual e que só Ele, através do seu Espírito, pode nos conceder as condições para uma vida cristã vitoriosa – v. 37-39
> Contexto da festa: o sacerdote enchia jarra de ouro com água no tanque de Siloé enquanto as palavras de Is 12.3 eram repetidas (“Vós com alegria tirareis águas das fontes da salvação”); seguia-se solene procissão do tanque de Siloé até o templo; durante a procissão o povo cantava salmos; o sacerdote subia os degraus do altar enquanto o povo cantava e agitava ramos que tinham nas mãos; o sacerdote derramava a água no altar.
> Neste contexto Jesus pronuncia em voz alta (gritando) as palavras deste texto!
> Aplicação: Jesus é aquele que pode satisfazer nossa sede espiritual e que pelo seu Espírito que já nos foi dado (pois Jesus já foi glorificado) nos dá o poder espiritual para vencer o mundo, o pecado, a carne e o inimigo de forma que podemos viver uma vida cristã frutífera e abundante. Podemos viver de tal forma que as pessoas vejam que rios de águas vivas fluem de nosso interior!

CONCLUSÃO: Ver os versos 45, 46! Os guardas não mencionaram o efeito causado por Jesus sobre a multidão, mas mencionaram o efeito dos ensinamentos de Jesus sobre eles (experiência própria). Que todos nós possamos, à semelhança daqueles guardas, dizer: “Jamais alguém falou como este homem”.

Pr. Ronaldo Guedes Beserra.

Sobre Cristianismo Total

Cristianismo Total é um blog evangélico que tem como objetivo difundir a fé Cristã, que é a mensagem através da qual o Deus Eterno se revelou à humanidade.
Esse post foi publicado em Esboços de Sermões - Sermões Expositivos e marcado , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s