Como tem sido nosso critério de julgamento?

TEXTO: João 8.1-11

INTRODUÇÃO
> Falar de julgamentos recentes que causaram grande curiosidade popular: Sadam Russein, ex-presidente do Iraque; Suzane Von Richitofen e os irmãos Cravinhos; caso Isabela e casal Nardoni, etc.
> Gostaria de falar hoje sobre julgamentos, mas em outra esfera, ou seja, numa esfera familiar, num circulo de amizades, num contexto religioso, eclesiástico, etc.
> Ler João 7.24; 8.15,16

PROPOSIÇÃO
“Deus espera que não julguemos segundo a aparência, nem segundo a carne, mas que sejamos retos e verdadeiros em nosso julgar”.

TRANSIÇÃO
“O texto nos mostra algumas características do julgamento segundo Jesus, ou seja, o julgamento reto e verdadeiro”.

I.) O reto julgamento não procura expor nem ridicularizar o pecador ou transgressor – v. 3
> Elucidar o verso 3
> “O ódio excita contendas, mas o amor cobre todas as transgressões” (Pv 10.12).
> “Acima de tudo, porém, tende amor intenso uns para com os outros, porque o amor cobre multidão de pecados” (1 Pe 4.8).
> Aplicação: Temos exposto ou ridicularizado aqueles que têm pecado, inclusive conosco?

II.) O reto julgamento não é cheio de armadilhas e nem de motivações erradas – v. 4-6a
> Elucidar os versos 4-6a
> Foi permitido que o homem envolvido no caso escapasse. Lv 20.10 e Dt 22.22 ordenavam que tanto o homem como a mulher fossem mortos.
> Se Jesus ordenasse que eles a apedrejassem, estaria contrariando a lei romana ao condená-la à morte e, perderia o apreço da multidão que o considerava compassivo e cheio de perdão.
> Se não ordenasse o apedrejamento, as autoridades o condenariam como alguém que não apoiava a lei de Moisés.
> Aplicação: Não sejamos levianos em nossos julgamentos, usando de argumentos ardilosos e sutis. Mesmo os nossos argumentos em um debate devem ser justos e sinceros e não argumentos maliciosamente manipulados.

III.) O reto julgamento é aquele que começa com silêncio e reflexão – v. 6b
> O que será que Jesus escrevia na terra com o dedo?
> Procure canalizar sua frustração, sua explosão em outro alvo (orando, conversando com alguém de confiança, andando, praticando boxe, escrevendo com o dedo no chão), mas em relação à situação que você está enfrentando mantenha o equilíbrio, a compostura, a classe!
> Quando alguém estiver tentando experimentar você, procurando forçá-lo a uma reação carnal, tentando deixar você sem saída, comece fazendo a oração do sábio: fique em silêncio!
> “O calador é vencedor”
> Fique em silêncio e reflita (conte até 10!)

IV.) O reto julgamento é aquele em que o indivíduo que está sendo tentado a condenar outro, é levado a olhar primeiro para si mesmo antes de olhar para o transgressor – v. 7
> Ao ficarem insistindo em que Jesus lhes desse uma resposta, os acusadores da mulher perderam uma boa oportunidade de também ficarem calados! Podiam ir dormir sem essa!!!
> Jesus conseguiu mudar o foco: antes de olharem para ela, olhem para vocês mesmos!
> Isso nos faz lembrar do que Jesus ensinou no Sermão da montanha: Mt 7.1-5
> Aplicação: Você tem feito uma auto-análise antes de julgar ao seu irmão? Não vamos nos esquecer de que ao apontarmos o dedo a alguém, temos um apontando para o céu, tomando Deus como justo juiz e três apontando para nós mesmos!
> Quando praticamos o que Jesus nos ensina aqui, nossa reação só pode ser a mesma dos acusadores da mulher – v. 9

V.) O reto julgamento é aquele em que se exerce misericórdia, sem que o pecado cometido deixe de ser reconhecido e tratado como tal – v. 10,11
> Jesus era o único que poderia apedrejá-la, pois Ele era o único que não tinha pecados. No entanto, Jesus a perdoou!
> Se Jesus que é o único que poderia não nos perdoar, não o faz, quem somos nós para não perdoarmos aos nossos devedores?
> Todavia, Jesus demonstrou que sua misericórdia não significa conivência com o pecado. O pecado deve ser reconhecido, tratado e abandonado! Pecado é e sempre será pecado. Velha máxima: “Deus ama o pecador, mas abomina o pecado”
> Jesus não condena, não coloca um peso ainda maior sobre aquele que já está sobrecarregado. Pelo contrário, ele encoraja, ele levanta, ele restaura.
> “Não esmagará a cana quebrada, nem apagará a torcida (pavio) que fumega…” (Is 42.3).
> Se Jesus veio com essa atitude, quem somos nós para termos uma atitude diferente?

CONCLUSÃO
> Se você está em pecado diante de Deus, Ele não pretende te expor, nem te ridicularizar. Ele tem misericórdia de você. No entanto, você precisa se arrepender, abandonar o pecado, e voltar-se para Jesus. Assim você experimentará a nova vida que Ele quer te dar!

Pr. Ronaldo Guedes Beserra

Anúncios

Sobre Cristianismo Total

Cristianismo Total é um blog evangélico que tem como objetivo difundir a fé Cristã, que é a mensagem através da qual o Deus Eterno se revelou à humanidade.
Esse post foi publicado em Esboços de Sermões - Sermões Expositivos e marcado , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s