O perigo de começar bem e terminar mal

Texto: 2 Crônicas 26.1-23

Introdução
> Você conhece alguém que começou bem, mas terminou mal em sua vida?
> O ideal é começar bem e terminar bem; terrível é começar mal e terminar mal; mas é melhor começar mal e terminar bem do que começar bem e terminar mal!
> Vejamos hoje o exemplo de Uzias que começou bem, mas terminou mal.
> Começou bem: começou a reinar bem jovem, com dezesseis anos e tinha a aprovação popular para o seu reinado (v. 1); fortaleceu o controle de Judá ao erguer construções no importante golfo de Elate (v. 2); fez o que era reto perante o Senhor (v. 4); tinha um ótimo mentor espiritual, ou seja, Zacarias (v. 5); buscou ao Senhor e por isso Deus o fez prosperar (v. 5); foi vitorioso nas guerras e edificou cidades e guarnições em territórios inimigos (v. 6,7); recebia tributos estrangeiros e obteve muita fama (v. 8); teve vários projetos de construção (v. 9,10); teve muita abundância (v. 10); teve um grande exército de 307.500 homens altamente treinados e equipados inclusive com armamento exclusivo inventado pelos homens de Uzias (v. 11-15).
> Terminou mal: terminou seus dias leproso, morando sozinho, separado da família, dos amigos e excluído da Casa do Senhor.

Proposição
> (AT) Existe a possibilidade real de começarmos bem e terminarmos muito mal em nossa vida, em nossa caminhada.
> (ST) O texto nos mostra algumas razões (todas intimamente interligadas) pelas quais alguém pode começar bem e terminar mal.

I.) Orgulho – v. 16
> A prosperidade é um grande perigo; não estou dizendo que é um grande pecado, mas que é um grande perigo!
> Dificilmente alguém se afasta de Deus por escassez, mas a prosperidade pode causar orgulho, soberba, espírito de superioridade, auto-suficiência e autoconfiança.
> O sucesso é um grande perigo. Davi caiu em pecado de adultério no momento de maior prosperidade e sucesso de seu reinado!
> Uzias se esqueceu de que tudo o que conquistou foi lhe dado pelo Senhor quando humildemente o buscou.
> Jamais podemos nos esquecer de que tudo o que somos, temos e podemos provém do Senhor nosso Deus.
> O orgulho pode se manifestar sutilmente, sorrateiramente em nossas vidas. Certas atitudes (nossa freqüência aos cultos, nossa atitude nos cultos, nossa obediência à Palavra de Deus) podem demonstrar se realmente dependemos do Senhor ou se só dizemos isso de boca para fora. Vigiemos!
> O texto diz: “… exaltou-se o seu coração para sua própria ruína …”. Quando você ver alguém se exaltando, fique atento, a ruína é uma questão de tempo!
> Deus abomina os orgulhosos, mas dá graça aos humildes – Sl 138.6; 147.6; Ez 21.26; Tg 4.6; 1 Pe 5.5
> Temos dado lugar ao orgulho e nos afastado do Senhor, ou temos sido humildes, quebrantados e nos aproximado do Senhor?

II.) Pecado – v. 16
> O texto diz: “… cometeu transgressões contra o Senhor …”
> Quando uma pessoa permite que o pecado entre em sua vida, certamente terminará mal, mesmo que tenha começado bem!
> O pecado nos embaraça, nos impede de correr, de avançar, nos limita, nos paralisa – Hb 12.1,2
> Temos buscado nos santificar diante do Senhor ou temos dado lugar ao pecado em nossas vidas?

III.) Se colocar acima da Palavra de Deus – v. 16
> Uzias chegou ao ponto de querer se colocar acima da Palavra de Deus, acima da Lei de Deus ao querer queimar incenso no templo, tarefa que competia somente aos sacerdotes (v. 16).
> Ninguém pode se colocar acima da Palavra de Deus, acima dos princípios estabelecidos por Deus em sua Palavra, pois todos os que assim agiram sofreram conseqüências.
> Não é porque Uzias (ou Davi) eram reis que poderiam se orgulhar ao ponto de se colocarem acima da Palavra de Deus. Existem limites a serem observados, a serem respeitados.
> Se nos colocarmos acima da Palavra, acima dos princípios de Deus estabelecidos em sua Palavra, sofreremos as conseqüências, não importa quão importantes sejamos!

IV.) Não se deixar confrontar – v. 17-19
> Enquanto Uzias se acercou de uma pessoa sábia e se deixou aconselhar, confrontar, Deus o fez prosperar – v. 5
> Com o passar do tempo, provavelmente Zacarias morreu e Uzias se deixou levar pelo ativismo (afinal tinha grandes construções a realizar, obras para tocar, cidades a construir, guerras para guerrear, um grande exército para liderar) e por isso já não tinha mais tempo para buscar ao Senhor!
> Com o passar do tempo, Uzias foi se isolando cada vez mais e não procurou um novo mentor ou novos mentores para serem seus conselheiros, para o confrontarem quando necessário fosse. Temos que tomar muito cuidado com o isolamento – Pv 18.1
> Uzias chegou a um ponto em que não se deixava mais confrontar. Ele estava cercado de homens dignos, que seriam ótimos conselheiros, “… homens da maior firmeza …” (v. 17), mas não deu atenção a eles (os quais representavam o próprio Deus)!
> Você ainda permite Deus te confrontar através de Sua Palavra, através de uma pessoa (séria e espiritual), através de uma pregação?

Conclusão
> A conseqüência dos erros de Uzias foi que ele terminou sua vida solitário por causa da lepra.
> Solitário: longe da família, longe de amigos, e pior, longe do templo do Senhor, o que significava estar longe da presença do Senhor, da comunhão com o Senhor!
> Leproso: para nós hoje, pode representar uma lepra espiritual.
> Se não queremos acabar mal, solitários e espiritualmente leprosos, aprendamos com o exemplo de Uzias e evitemos os erros que ele cometeu!

Pr. Ronaldo Guedes Beserra – Inspirado em uma mensagem pregada pelo Pr. Josué Gonçalves

Anúncios

Sobre Cristianismo Total

Cristianismo Total é um blog evangélico que tem como objetivo difundir a fé Cristã, que é a mensagem através da qual o Deus Eterno se revelou à humanidade.
Esse post foi publicado em Esboços de Sermões - Sermões Expositivos e marcado , , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

5 respostas para O perigo de começar bem e terminar mal

  1. Aldemi disse:

    Glórias a Deus!!
    Excelente texto.
    Deus te abençõe mais e mais.

  2. PAULO ARTUR disse:

    Acredito que o Senhor esteve consigo!

  3. paiva disse:

    Este é o meu propósito como pregador do evangelho aqui na minha cidade, começar cedo e terminar bem; usarei este tema na minha pregação; isso foi um despertar de Deus para minha vida e para a minha família; assim ensinarei aos meus filhos, começar cedo.
    Irmão Paiva
    Timon – MA
    Obrigado

  4. eliseu oliveira de lima disse:

    Deus seja louvado por esta palavra….

  5. VALERIA disse:

    MUITO BOA A EXORTAÇÃO! DEUS ABENÇOE! FOI UM COLÍRIO PARA MUITOS OLHOS!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s