A necessidade de não se contaminar com as coisas do mundo

Texto: Dn 1.1-20

Introdução
> Ler Rm 12.2; Gl 6.14; Ef 5.11; 1 Jo 2.15-17.
> O povo de Deus e o pecado (o mundanismo) devem ser como a água e o óleo que não se misturam.

Transição
(AT) A vontade de Deus para o seu povo é que este se separe das coisas deste mundo, não se contamine com as coisas deste mundo.
(ST) O texto nos traz 4 ensinamentos sobre a separação das coisas deste mundo (que é a vontade de Deus para o seu povo).

I.) Não se contaminar com as coisas do mundo exige resolução firme – v. 8
> “Resolveu Daniel, firmemente não contaminar-se …” – A contaminação ocorreria se comessem carne que, sem dúvida, fora obtida fora dos padrões de abate da lei mosaica e oferecida a um deus pagão – Ex 34.15 (B. Anotada).
> Para não se contaminar foi necessário resolução, firmeza, propósito firme, decisão, determinação – “Daniel assentou no seu coração …” (ARC).
> Se quisermos nos separar das coisas do mundo hoje, não devemos imaginar que será fácil. É necessário a mesma determinação que Daniel e seus amigos tiveram.
> Exemplos práticos: você terá de ter firmeza para rejeitar determinados convites, determinadas propostas. Refletir sobre as festas de casamentos dos crentes hoje em dia! Temos tido a resolução firme de nos separar? Temos dado bom testemunho? Ou temos agido pior do que os incrédulos?

II.) Não se contaminar com as coisas do mundo exige ações concretas – v. 8b-11
> Daniel não ficou apenas orando e esperando que Deus o livrasse daquelas tentações. Ele tomou ações concretas. Falou com o chefe dos eunucos e depois com o cozinheiro que havia sido encarregado de cuidar dele e de seus amigos.
> Que tipo de ações concretas deveríamos tomar para nos separarmos das coisas deste mundo? Algumas sugestões práticas:
- Cuide de sua vida espiritual: oração, estudo bíblico e comunhão;
- Afaste-se de pessoas, lugares, práticas, literaturas, sites, etc que lhe conduzem ao erro;
- Converse com um cristão maduro para mentoreá-lo e lhe dê liberdade de confrontá-lo.
> Se ações concretas não forem tomadas, dificilmente conseguiremos não nos contaminar!

III.) Não se contaminar com as coisas do mundo exige fé – v. 12-16
> Daniel teve de ter fé para fazer a proposta que fez ao cozinheiro. Teve de acreditar que Deus honraria a determinação deles de não se contaminar.
> Aos olhos humanos, o que Daniel e seus amigos estavam fazendo era loucura. Afinal, todos os outros jovens estavam comendo e se satisfazendo com o que lhes era oferecido.
> Os padrões de Deus podem parecer loucura aos olhos do mundo, mas ainda assim devemos observá-los. “Todo mundo transa antes do casamento, porque eu também não posso? Todo mundo tem um caso extraconjugal, porque eu também não posso ter? Deixa de ser careta, todo mundo faz isso, todo mundo faz aquilo! Deixa de ser bobo, todo mundo sonega imposto, até os políticos!” – Não se contaminar exige fé!

IV.) Não se contaminar com as coisas do mundo redunda em bênçãos redobradas – v. 17-20
> Daniel e seus amigos foram abençoados por não se contaminarem!
> Será que vale a pena não se contaminar? Contrastar ex. de José com ex. de Davi!
> Separe-se para Deus e veja com os seus próprios olhos! Quem tem uma vida mais bem-aventurada, os que se separam para Deus ou os que satisfazem aos desejos da carne? Quem tem uma vida mais feliz, os que não se contaminam com as coisas deste mundo ou os que mergulham na carnalidade?

Pr. Ronaldo Guedes Beserra

About these ads

Sobre Cristianismo Total

Cristianismo Total é um blog evangélico que tem como objetivo difundir a fé Cristã, que é a mensagem através da qual o Deus Eterno se revelou à humanidade.
Esse post foi publicado em Esboços de Sermões - Série sobre Daniel, Esboços de Sermões - Sermões Expositivos e marcado , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

7 respostas para A necessidade de não se contaminar com as coisas do mundo

  1. Norberto disse:

    Ronaldo,

    Continue com este trabalho abençoado!

    Norberto.

  2. Coisas ótimas! Estou vendo estas coisas porque caí do terceiro andar de minha casa em Belém de cabeça para baixo e todos os médicos disseram para o meu pai que não tinha como eu viver. Mas eu era de uma Igreja Evangélica de Belém do Ministério Ágape da Restauração e então sendo servo do Senhor nenhum médico disse o que era certo, mas estou agora vivo. Perdi toda a massa cefálica da cabeça, mas não lembrava de nada. Mas estou vivo, sei escrever e ler todas as coisas, pois Deus me deu a vida de volta, porque sou seu servo sempre e toda vez que entro no computador as coisas ótimas aparecem para eu ver e ler! Até mais. Amém!

    • Pr. Adson disse:

      Glória a Deus pelo seu testemunho de vida. Isso deveria ser divulgado nas mídias oficiais para que todos saibam que há um Deus que opera milagres e maravilhas.
      Pr. Adson

  3. karina disse:

    Parabéns, Pastor!!!
    Gostei muito do texto, me inspirou a estudar mais a história de Daniel … continue mandando-nos postagens!!! Obrigado!

  4. gislaine disse:

    Deus o abençoe pastor, pela direção do Espírito nesse texto. Estudos como esse precisam sempre serem vistos e estudados, pois hoje em dia precisamos estar a par da situação decadente desse mundo; muito grata, que o Senhor te ilumine sempre.

  5. Pastor Janderson disse:

    Graça e Paz de nosso Salvador!
    Muito edificante, “homiléticamente” falando correto; gostei muito, Deus abençoe!!

  6. Lilian disse:

    Amei o seu texto, Pastor Ronaldo!! Deus o abençoe!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s